Agricultores do município de Orocó amanheceram nesta sexta-feira (13) com a alegria estampada no rosto, sem perder tempo muitos pegaram as redes e tarrafas de pescar e os anzóis, foram todos para a beira do Rio Brígida. Isso mesmo, com as fortes chuvas que vem caindo no sertão de Pernambuco e em especial nos municípios por onde passa o leito do Rio, o Brígida voltou a fazer a alegria de muitas famílias e de ser fonte de esperança para muitos sertanejos.

O Rio Brígida nasce em Exú e deságua no Rio São Francisco já em território do município de Orocó, ao longo de seu percurso antes de desaguar no Velho Chico o Rio Brígida quando tem água serve de sustento para muitas famílias. Em Orocó são milhares de famílias que dependem do Rio Brígida, quando o mesmo está seco essas famílias saem em busca de terras em outras localidades. As fazendas que ficam as margens do Rio São Francisco e os lotes dos Projetos de Irrigação Brígida e Fulgêncio, são as preferidas pelos agricultores que moram as margens do Rio Brígida devido à proximidade.

Quem passou pela ponte que fica sobre o Rio Brígida na BR 428 ao longo do dia dessa sexta-feira (13), percebeu a movimentação e logo dava uma paradinha para assistir as belas cenas. Pescadores com suas ferramentas de trabalho em busca de tirar das águas do Rio Brígida, o peixe que vai servir como alimento para sua família ou fonte de renda para reforçar o orçamento domestico. Já era pouco mais das 10:00 horas da manhã, muitos que ali estavam não tinha conseguido pescar nenhum peixe, mesmo assim fazia questão de estampar no rosto toda sua alegria por ver a água correr no leito do Velho Rio Brígida.